Buscar
  • Carol Derschner

Um chazinho para curar a dor do mundo

Atualizado: 11 de Mar de 2019

Dor de barriga, dor de amor, dor que "não se sabe onde dói". Um chazinho curtido com calma pode ser como um abraço, quando não temos ninguém por perto para nos dizer que tudo pode ficar bem...



Tenho amigos que dizem que tomar chá é um estado de espírito, e talvez eles tenham razão. Tomar chá pode ser parte de um ritual diário para muitas pessoas, mas aqui no Brasil este costume não é tão comum assim. Fato é que um chazinho caseiro no fim da tarde, no meio da manhã ou antes de dormir pode ser um convite para acalmar os nervos, embalar emoções difíceis, se regenerar ou simplesmente contemplar o presente e seus sabores.


O lado bom deste hábito é que não é difícil descobrir as propriedades dos chás caseiros mais comuns: muitas vezes elas estão nas próprias caixinhas dos produtos, indicando seu princípio ativo herbal. A pergunta é, será que lembramos de utilizar as propriedades mais comuns dos chás caseiros quando estamos precisando?



A arte da cura

A arte da cura natural é muito antiga. Ela foi praticada por diversos povos, ajudando a formar conhecimentos medicinais utilizados até os dias de hoje e que nos revelam as propriedades curativas de muitas plantas, flores e ervas.


As plantas possuem um efeito muito diverso sobre o corpo humano e seria difícil numerá-las ou descrevê-las aqui para quem não é especialista no assunto. O que podemos dizer é que a maioria dos chás caseiros, aqueles encontrados em supermercados, por exemplo, podem ser auxiliares para problemas comuns no dia a dia, como ansiedade, estresse, dificuldade para dormir ou desconforto digestivo.


No passado, quando o ser humano tinha um contato mais próximo com a natureza, era comum que muitas pessoas soubessem diferenciar os efeitos das ervas encontradas na paisagem natural, separando-as daquelas que eram consideradas tóxicas, levavam à dependência ou poderiam ser prejudiciais para o corpo e a alma, turvando a consciência e o autodomínio, quando não levando à doença e à morte.


Muitos de nós não vivem mais no meio do mato ou bem perto dele, ou sequer possuímos estas habilidades, mas podemos sempre contar com a ajuda da medicina natural para descobrir quais opções nos são mais indicadas, bem como aquelas que são consideradas prejudiciais ou não indicadas.


Água quente de banho, água quente de chá

Bom, como eu já disse, muitos de nós não vivem mais na proximidade imediata da natureza e com certeza nossos problemas são um pouco diferentes daqueles de nossos antepassados. Talvez uma parte destes problemas tenha se mantido bem semelhante, como é o caso de cólicas e relacionamentos — duvido que estes tenham mudado muito desde aproximadamente a Idade Média. Brincadeiras à parte, vivemos hoje uma vida que muitos teóricos (e também nossas amigas) classificam como "complexa"! Essa é a natureza de nossos problemas hoje, mas a natureza desde sempre pôde estar acessível a nós para ajudar, e os chazinhos caseiros, que até as crianças podem tomar, são um bom exemplo disso.


Vivemos uma época de problemas complexos e emaranhados, que muitas vezes se enroscam como trepadeiras em nós mesmos e lidar com tudo isso pede, antes de tudo, um pouco de calma. E é nisso que sorver uma xícara quentinha de chá herbal em silêncio, enquanto se conecta ao momento presente, pode ajudar.



Se reconectando com a natureza

Chazinhos caseiros são como pontes para a natureza bem ali, ao alcance da despensa. Eles podem nos lembrar que somos seres comuns, mas também que para muitos problemas comuns existem auxílios que podem ser simples e naturais.

Existem pessoas que elevam a arte do chá a uma cerimônia refinada de sabores e beleza e outras que aproveitam o momento com simplicidade apenas para cuidar de si, quando o cansaço não permite nenhum refinamento. Seja qual for o seu grupo, por que não trazer mais para perto este conhecimento ancestral que chega para nós por meio de pacotinhos ou de um vasinho no jardim? No caso de problemas ou dores que sabemos que podem passar, cada gole pode ser um gostoso convite para voltar ao próprio centro.


Logicamente no caso de doenças, alergias ou dúvidas, você deve consultar um médico sempre. Mas sabendo já de antemão quais chazinhos caseiros pode consumir, trazê-los para mais perto de sua rotina pode ser um costume para além dos dias frios em que estamos acostumados a tomar esta bebida.


Xícaras e estações do ano à parte, seres humanos, em especial mulheres, são todo um universo de sensações que por vezes pedem apenas um respiro para serem sentidas e entendidas com mais clareza. Clareza como a da superfície brilhante e transparente de um cheiroso chazinho, nos convidando ao descanso de ideias e ao cuidado de mãe, mãe natureza!


#chá #caseiro #natural #fitoterapia #medicinanatural #bemestar#equilibrio #paz #natureza




VOCÊ JÁ VIU NOSSAS REDES SOCIAIS?